Cidade dos Horrores

Eu vim e sou da rua,

Meu teto é o sol e a lua!

Minha cama é a calçada

E minha alegria está nas inúmeras quebradas!

 

E na correria da cidade

Eu mostro a minha arte

Que retrata a mentira e a verdade,

As tristezas e felicidades!

 

Ruas poluídas,

Pessoas sem tempo, só na correria

Não param nem para apreciar uma simples poesia!

 

Vidas sem cores,

Flores sem odores,

Essa é a vida na cidade dos horrores!

Rafael Magalhães

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s